HortaComunitaria-SymImoveis-Mar19

As hortas caseiras vêm ganhando espaço em casas e condomínios, e muitos prédios residenciais estão se adaptando a essa nova tendência. A presença de espaços verdes e hortas comunitárias não só ajuda a valorizar o imóvel como promove o bem-estar dos moradores, sustentabilidade e a ocupação de locais ociosos no empreendimento.

Ter uma horta também pode ajudar na diminuição de gastos e da geração de lixo do condomínio: para a irrigação, é possível fazer captação da água da chuva ou de aparelhos de refrigeração das áreas comuns, por exemplo.

Em Curitiba, o ROC Batel é um empreendimento que adotou a horta comunitária no condomínio. Ainda em construção, o espaço comum já está previsto em planta, assim como uma pequena praça interna. A presença de espaços verdes oferece ao morador todas as vantagens de ter um quintal em casa, mesmo morando em apartamento.

Dicas para ter uma horta comunitária

Antes de aderir a tendência e instalar uma horta em seu condomínio, confira algumas dicas:

  1. O espaço escolhido é adequado para uma horta? Principalmente em uma cidade como Curitiba, o ideal é que a horta receba uma boa quantidade de luz solar e fique parcialmente coberta, para proteger as plantas do frio e das chuvas.
  2. Quem vai ser o responsável pela manutenção da horta? Para que seja produtiva, é necessário que alguns cuidados sejam tomados, como adubação, irrigação e poda das plantas. O responsável pode ser um funcionário do condomínio ou um morador.
  3. Como será feita a colheita? Os moradores poderão retirar produtos da horta a hora que quiserem ou alguém será responsável por realizar uma colheita semanal/mensal? É importante determinar isso antes, para não haver confusão.

Para saber mais sobre o ROC Batel e outros empreendimentos da Sym, acesse nosso site!