Uma das tendências para o design de interiores em 2019 é o uso de plantas com parte da decoração de ambientes. Além de trazerem um toque de vida para os cômodos, as plantas em ambientes internos têm o poder de deixar o local mais confortável e aconchegante. O contato com natureza ainda auxilia na sensação de paz e relaxamento, trazendo um pouco do refúgio natural para dentro dos lares.

Mas nem todas as plantas e flores se adaptam aos ambientes fechados. Por isso, separamos algumas dicas para você não errar na decoração!

Plantas em ambientes internos: quais escolher?

Para dentro de casa, o ideal são as plantas de crescimento lento, e que não necessitam de tantos cuidados. Algumas plantas se adaptam bem a falta de luminosidade direta, e são perfeitas para escritórios e banheiros.

Orquídea:

Quem nunca ganhou uma orquídea de presente e depois não sabia onde deixar o vaso? As orquídeas são ótimas para ambientes internos, já que podem ser cultivadas a meia luz, recebendo luminosidade indireta. Uma dica é sempre observar a folhagem da flor: se estiver escura, quer dizer que está recebendo muito sol, e é melhor trocá-la de lugar. A orquídea é ótima para integrar a decoração de banheiros e salas.

Suculentas:

As suculentas viraram febre em 2018 e, em 2019, continuam dominando a decoração. Pequenas e praticamente independentes, as suculentas podem ficar em locais completamente fechados, com meia luz, além de não precisarem de muita água para sobreviver. São ideais para mesas de escritório, bancadas de banheiro e mesinhas de centro.

Samambaia:

A samambaia é a opção mais clássica para quem deseja cultivar plantas em ambientes internos, já que não gosta de vento e nem de muita claridade. A folhagem é exuberante e chama a atenção em qualquer ponto da casa, porém, precisa de cuidados maiores como poda e água em abundância. É ideal para decorar churrasqueiras, varandas e sacadas.

Palmeira-leque:

A palmeira-leque tem o crescimento lento e, por isso, é ideal para o plantio em vasos. O ideal é colocar a planta perto de janelas ou em locais bem claros, e mantê-las longe do vento e de aparelhos de ar condicionado. Um dos principais cuidados é a mudança de vaso, que deve ocorrer a cada dois anos para que a planta possa continuar se desenvolvendo.

Zamioculca:

A zamioculca é uma planta que permanece vistosa e bonita mesmo sem muitos cuidados: o ideal é regar apenas uma vez por semana. Essa planta é uma verdadeira coringa, se adaptando bem a ambientes com ou sem luz, desde que não seja exposta diretamente ao sol.

Bromélia:

A bromélia traz um ponto de cor e vida aos ambientes, já que as flores de coloração avermelhada contrastam com o verde das folhas. O ideal é manter a planta em lugares com iluminação indireta, pois o sol direto pode acabar queimando as folhas. A bromélia precisa de um pouco mais de cuidado, já que necessita receber água a cada dois dias, e precisa ter as folhas limpas para evitar o acúmulo de água e virar um ambiente propício aos mosquitos.

Violeta:

Além de ser uma das plantas mais fáceis de adquirir, as violetas vêm em inúmeras cores e, juntas, podem compor cantinho colorido na sua casa. São ótimas para ambientes de luz indireta, como mesas próximas a janelas, e precisam de água somente duas vezes por semana. Na hora de regar, cuide para não molhar as flores.

Antúrio:

O antúrio quase não necessita de luz para crescer, por isso é ideal para locais com baixa luminosidade natural. Mesmo assim, é necessário colocar o antúrio em um vaso grande ou em um local espaçoso, pois a planta pode chegar a medir até um metro de altura. O antúrio é uma boa opção para apartamentos e casas face sul, que não recebem grandes quantidades de sol durante o dia.


Como integrar as plantas na decoração

Existem várias maneiras de usar plantas e flores na decoração de ambientes internos: vasos, jardins de inverno, pequenos canteiros… Para você se inspirar, separamos algumas dicas!

Vasos suspensos:

Pendurar o vaso em locais alto é uma boa opção para quem tem crianças ou cachorros em casa já que, assim, ficam longe do chão. Para essa técnica, escolha plantas menores e que não necessitem de tantos cuidados, como as suculentas e a samambaia.

Parede de plantas:

Essa técnica consiste em revestir a parede com vasos de plantas até que esteja completamente coberta. Para isso, o ideal é utilizar uma grade presa a parede e vasos pequenos que possam ser presos por ganchos removíveis. Uma ótima opção de decoração para varandas e churrasqueiras.

Cantinhos bem aproveitados:

Aquele vão embaixo da escada ou aquele canto da sala podem ganhar vida com um vaso de planta. Nesses casos, escolha vasos mais pesados e de barro, que são mais difíceis de serem derrubados, além de facilitar a drenagem da água. Os antúrios se adaptam perfeitamente a essas situações.

Saiba mais dicas de decoração em nosso blog!